Reduzindo o risco de propagação do novo coronavírus em áreas de acesso com leitores e scanners de código de barras antimicrobianos

São Paulo 21/9/2020 – Para proteger pessoas da linha de frente (profissionais de saúde, recepcionistas, caixas, etc.) é utilizando equipamentos projetados contra micro-organismos”.

Opticon também destaca dicas e métodos seguros para a limpeza e esterilização dos equipamentos

Em meio à pandemia do novo coronavírus, as práticas de higiene e limpeza são agora mais importantes do que nunca. Um dos principais focos de atenção nesse momento em que as pessoas estão voltando para o trabalho são os leitores e scanners utilizados no varejo e controle de acesso de prédios e empresas.

Uma maneira de ajudar a proteger os funcionários da linha de frente (profissionais de saúde, recepcionistas, caixas, etc.) é utilizando equipamentos projetados com materiais feitos especificamente para se defender contra bactérias infecciosas.

Os leitores de código de barras antimicrobianos da Opticon – uma das primeiras empresas do mundo a se especializar na fabricação de scanners de código de barras – são facilmente distinguidos por suas caixas brancas. Este plástico branco é incorporado com íons de prata que impedem o crescimento de bactérias. O efeito oligodinâmico da prata danifica as enzimas-chave nas membranas celulares dos patógenos, matando-os e retardando a propagação de contaminações.

Outra forma de proteção são os métodos de esterilização. Mas como limpar corretamente os equipamentos de forma segura e sem danificá-los? Para a limpeza, recomenda-se espremer um pano embebido em detergente neutro diluído em água e, passar suavemente sobre o scanner. Também é possível usar desinfetantes como álcool para a esterilização.

É importante sempre utilizar uma proteção para as mãos, como luvas. Outra dica é utilizar um pano de algodão ao limpar, pois um lenço de papel, por exemplo, pode conter uma tinta e causar riscos ao leitor.
Para a limpeza da “janela de leitura” transparente, uma parte delicada para o desempenho e funcionamento do equipamento, faz-se necessário a diminuição da frequência de limpeza ao máximo possível, sem comprometer a segurança dos usuários.

Também é importante não deixar desinfetantes ou líquidos nos parafusos de fixação do produto ou na conexão dos cabos, pois podem corroer o metal. Também não é recomendado mergulhar o produto em líquidos, pois isso pode fazer com que o líquido entre no produto e causar um mau funcionamento. E não utilizar líquidos fortes ácidos ou alcalinos.

Implementando protocolos de limpeza e utilizando equipamentos com materiais antimicrobianos é possível reduzir o risco de contaminação nos locais de controle de acesso que utilizam scanners de código de barras a praticamente zero.

Sobre a Opticon:

Fundada em 1976, a Opticon é um dos maiores players do mercado de tecnologia voltada para o varejo. A empresa foi uma das primeiras do mundo a se especializar na fabricação de scanners de código de barra, revolucionando o mercado e facilitando o gerenciamento de estoque, ativos e separação de pedidos.

Atualmente, a Opticon está presente em mais de 65 países fornecendo soluções de alta tecnologia para etiquetas de prateleiras eletrônicas, sinalização digital e equipamentos totalmente adaptáveis a qualquer tipo de estrutura varejista.

Website: http://www.opticon.com

Artigo de