Plataforma híbrida de ensino envolve o aluno em todas as etapas do aprendizado

São Paulo – SP 5/11/2020 – A educação está diretamente ligada à cultura, e mudanças de cultura são sempre complexas de serem realizadas, já que as ações vão além da sala de aula.

A solução, que pode ser usada tanto no ensino remoto quanto em sala de aula, possui conteúdo didático que visa aprimorar os processos e a participação do aluno

Neste momento em que o Conselho Nacional da Educação (CNE) aprovou, por unanimidade, o documento que autoriza o ensino remoto até 31 de dezembro de 2021, devido à pandemia da Covid-19, a empresa brasileira de ensino Viva Metodologia criou uma plataforma hibrida para auxiliar os mais de 1,4 milhão de docentes atuantes no ensino fundamental a acompanhar e corrigir as atividades realizadas pelos alunos.  A solução promete envolver o aluno em todas as etapas do aprendizado de forma participativa e democrática, otimizando os processos em sala de aula e dando continuidade às atividades realizadas com acompanhamento total dos professores.

Segundo Cristine Soares, educadora e criadora da plataforma, trata-se de uma solução que pode contribuir para aumentar a motivação dos estudantes da educação infantil ao ensino fundamental, além de reduzir a frustração e minimizar as perdas pedagógicas dos mais de 47,8 milhões de estudantes brasileiros que estão assistindo aulas virtuais em todo o país.

“É uma plataforma de ensino híbrido, com ferramentas que visam facilitar a aprendizagem, já que o aluno tem acesso a conteúdos e às atividades, e o professor realiza o acompanhamento dos estudantes, corrigindo e dando devolutiva em tempo real ao aluno”, explica Cristine.

De acordo com a professora do 2º ano fundamental, Marina Monteiro, que testou a solução, a plataforma é totalmente interativa, possui funções que vão desde conteúdos, vídeo aulas, músicas, textos, imagens para a pesquisa, e atividades para o aluno desenvolver, tudo isso alinhado com a Base Nacional Comum Curricular – BNCC. “A ferramenta é muito útil para professores acompanharem o processo pedagógico, aprimorando o trabalho e melhorando a experiência do aluno, além de dar continuidade à realização de trabalhos feitos por alunos tanto em sala de aula quanto em casa”, conta a professora.

Hoje, já não basta abrir uma sala na internet e passar o conteúdo como se escrevesse em um quadro negro e esperar que aluno aprenda. É preciso ir além dos livros e conteúdos acadêmicos e valorizar a produção criativa do estudante. “A forma como lidamos com a informação passou a ser mais importante do que apenas adquirir o conteúdo. A educação está diretamente ligada à cultura, e mudanças de cultura são sempre complexas de serem realizadas, já que as ações vão além da sala de aula”, finaliza a educadora Cristine Soares.

Website: http://www.vivametodologia.com

Artigo de