Natal entra na pauta do comércio: expectativa é de recuperação de vendas

Santa Catarina 5/11/2020 –

Análise de mercado e do comportamento da economia para este final de ano.

Dezembro se aproxima e lojas, shoppings e o comércio de rua se preparam para um fim de ano com expectativa de retomada depois de mais de sete meses desafiadores e de incertezas, consequências da pandemia da Covid-19. Nos próximos dias, grandes varejos e centros comerciais farão o lançamento das campanhas e decorações de Natal e outras, em conjunto, divulgarão estratégias para a Black Friday, marcada para a última sexta-feira de novembro, dia 27.

Para Paulino de Melo Wagner, presidente do Sindilojas de Florianópolis e Região, mesmo com a capital sendo no momento o atual epicentro da pandemia, a chegada do fim do ano é uma oportunidade de retomada no comércio, tanto por causa das festas de fim de ano quanto por causa da temporada de verão. “Somos a favor e queremos incentivar que os lojistas de rua e de todos os empreendimentos comerciais comecem desde já a enfeitar as lojas e a programar os próximos dias que, esperamos, devem servir para recuperar um pouco do prejuízo causado pelo fechamento”, comenta o presidente.

O Koerich, um dos maiores varejistas de Santa Catarina, vem se preparando para as vendas de final de ano desde junho, antecipando o abastecimento, ampliando a área de estocagem em seu centro de distribuição, localizado em Biguaçu, na Grande Florianópolis. Além disso, desde o início da pandemia a empresa vem dialogando com fornecedores, estreitando ainda mais o relacionamento e ampliando o planejamento para evitar desabastecimento de suas lojas. “Nossa negociação é sempre muito assertiva com nossos fornecedores, com este cenário incerto, antecipamos todas as nossas negociações e projeções de vendas, para que, tanto nas vendas tradicionais quanto no período de final de ano, nossos clientes consigam realizar, tranquilamente suas compras e possamos manter nossos prazos de entrega, tanto em Santa Catarina quanto nos demais estados de abrangência”, destaca o gestor de compras, Eduardo Koerich.

Sobre a expectativa de vendas, a empresa trabalha com crescimento de 14% em comparação com o mesmo período de 2019. Além disso, linha branca, móveis, decoração e eletroeletrônicos são grandes apostas. O gestor de compras do Koerich explica que, com a abertura das mega lojas, com conceito diferenciado e onde o consumidor encontra de tudo para sua casa, o mix da empresa está ampliado e as possibilidades de compra também.

Em todo o Brasil, a expectativa é de que 400 mil trabalhadores temporários sejam contratados no setor do comércio agora no quarto trimestre. Florianópolis também já registrou o crescimento na geração de empregos nos últimos três meses. “O pior de toda esta crise já passou. Agora é hora de pensarmos nas estratégias para tomarmos fôlego e fazermos um 2021 de muito trabalho positivo”, considera Wagner.

O Koerich também está ampliando as vagas de emprego, preparando equipe para o aquecimento do varejo nestes últimos dois meses do ano e também para o período da temporada. O Koerich está com processo seletivo aberto para a contratação de 150 novos colaboradores, apostando no aquecimento do mercado. E, se o varejo mantiver os patamares atuais, existem grandes chances destas vagas temporárias se transformarem em efetivas.

A administração do Beiramar Shopping, localizado na região central de Florianópolis, no coração da cidade, está bastante otimista com a chegada do fim do ano. “Não temos a pretensão de recuperar sete meses de pandemia nestes dois que restam pra acabar o ano, porém já percebemos uma melhora gradativa dos resultados desde setembro. As lojas do Beiramar Shopping estão abertas à inovação, atentas às necessidades do cliente e comprometidas com ações solidárias neste momento tão delicado para tantos”, explica Ceres Ribeiro, presidente da Associação de Lojistas do Beiramar Shopping. A empresária considera que um dos motivos da alta nas vendas se deve ao fato de que muitos dos clientes que costumavam viajar pelo menos uma vez ao ano não viajaram desde março. “Os produtos que eles costumavam comprar fora do país, este ano comprarão aqui. A expectativa é de que haja uma antecipação das compras de Natal, primeiro pela demanda reprimida, depois por uma questão psicológica de retorno à normalidade e de uma expectativa de satisfação em presentear amigos e familiares. Esperamos por dias muito melhores”, complementa Ceres.

A Altenburg, líder no segmento têxtil e na produção de travesseiros, aposta no lançamento de novas coleções e na chegada ao mercado do primeiro travesseiro com tecnologia antiviral e eficaz à Covid-19. No segmento de travesseiros, esse é o primeiro produto certificado a ser apresentado ao mercado. A proteção antiviral inativa o vírus no momento em que ele entra em contato com o tecido, evitando o contágio. Além da proteção antiviral, o produto também tem seu benefício antibacteriano, que ajuda com os cuidados da pele e evita odores. Todos os itens são feitos em algodão, o que também proporciona conforto ao toque e a temperatura por ser uma fibra natural. Os produtos desta linha também são antialérgicos.

O tecido com acabamento antiviral foi desenvolvido pela empresa catarinense Dalila Têxtil, passou por testes laboratoriais seguindo normativas científicas reconhecidas internacionalmente.

“O setor de cama, mesa e banho precisa aderir às tecnologias que podem proporcionar conforto e cuidado com a vida. Hoje passamos muito tempo em casa. Temos a preocupação com saídas e voltas para o lar, de manter nossa casa sempre bem cuidada e livre de perigos. Nossos produtos podem ajudar muito mantendo o ambiente cada vez menos propício para proliferação de vírus e bactérias”, informa Patricia Higino, coordenadora de produto da Altenburg.

Previsões para a economia brasileira

A retomada da economia no Brasil é puxada pelo agronegócio. A alta do dólar favorece as exportações e o setor segue como carro-chefe da economia brasileira, assim como o de tecnologia, que teve um crescimento muito forte por causa da pandemia e que seguirá em expansão nos próximos meses. A redução histórica da taxa Selic também deve impulsionar os setores que dependem do crédito, como o imobiliário, que vive seu maior boom em relação aos últimos anos, o automotivo, bastante prejudicado por causa da Covid-19, e o de infraestrutura.

Segundo economistas, os setores de varejo e de material de construção apresentam ótima recuperação nas vendas, alavancados pelo auxílio emergencial fornecido pelo governo. Com as recomendações para ficar em casa, o consumo de bens supérfluos e de materiais para reformas cresceu, porque as pessoas se dedicaram a cuidar de seus lares.

O setor de construção civil registra aumento nas vendas na região durante a pandemia. Novos hábitos e investimentos em produtos com alta tecnologia e, acima de tudo, segurança na transação, esses são alguns dos atributos que impulsionaram as vendas, principalmente no mercado de luxo. A FG Empreendimentos, que figura entre as melhores construtoras de capital fechado do país, vem registrando um aumento na venda de seus empreendimentos. O resultado da empresa liderada pelos empresários Francisco e Jean Graciola é corroborado pelos dados divulgados pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). A empresa catarinense impulsiona a alta no estado. A melhora nas negociações de imóveis de médio e alto padrão garantiu ao setor da incorporação o melhor mês em vendas desde maio de 2014. Balanço da Abrainc mostra que o total de unidades vendidas nesse segmento, em julho, foi 34,8% maior do que no mesmo mês em 2019. Quando se considera somente o resultado líquido, sem os distratos, o aumento foi de 43,2%.

“Começamos a verificar que as pessoas que estão no médio e alto padrão começaram a realmente sair para buscar imóveis, procurar oportunidades”, diz Luiz Antonio França, presidente da Abrainc.

Os números da FG reforçam esse cenário. “Registramos um crescimento de 58% de aumento de receita líquida no primeiro semestre de 2020 em comparação com o mesmo período de 2019”, comenta Jean Graciola, presidente da FG Empreendimentos. A empresa conta ainda com um landbank com grande potencial construtivo. “Estamos em ritmo acelerado e já trabalhamos no lançamento de mais quatro grandiosos empreendimentos até o final deste ano, movimentando ainda mais a economia da nossa região”, destaca o diretor de mercado da FG, Altevir Baron.

Ainda sobre as perspectivas para 2021 e no cenário pós-Covid, a FG Empreendimentos pretende investir em Balneário Camboriú e região mais de 500 milhões de reais nos próximos cinco anos. Todos os investimentos têm a credibilidade da empresa e contam com um retrospecto histórico positivo: o mercado Imobiliário é o que menos sofre com a oscilação do mercado, após a última crise os imóveis tiveram valorização de 121%.

Especialista dá dicas para utilizar melhor o 13º e terminar o ano no azul

Com a proximidade da data de pagamento da primeira parcela do 13º salário, em novembro, Jean Ribeiro, administrador especialista em Gestão Financeira, dá dicas de como utilizar melhor este dinheiro. Segundo ele, a principal delas é quitar toda e qualquer dívida contraída. “Se não for possível pagar integralmente, dar preferência para as que têm juros mais altos, como cartões de crédito e cheque especial. Depois de quitar todas as dívidas, aí sim é possível pensar em reformar a casa, em fazer uma viagem e poupar também”, considera.

Sobre começar 2021 no azul, a dica do especialista é sempre lembrar que a dinâmica não pode ser gastar mais do que ganha.  “Tem de ser o inverso. Primeiro ganhar, descontar o quanto vai poupar para depois começar a pensar em gastar. Aliado a isso, é extremamente importante ter um bom planejamento financeiro e executá-lo com disciplina”.

Dicas também para quem quer começar a investir com o 13º

Segundo Jean Ribeiro, para quem não tem dívida, o 13º pode ser utilizado para a tão esperada reforma de fim de ano ou para a viagem que foi adiada por causa da pandemia. “Mas antes disso, é importante pensar em poupar parte deste valor para fazer algum tipo de investimento”, ressalta. Ele considera que antes de investir é importante que a pessoa reconheça o seu perfil de investidor para conseguir encontrar e escolher as melhores opções de investimento, sempre alinhadas com seu “apetite”, ao risco, e ao objetivo de retorno. “Se você tem pouca familiaridade com a forma de investir e não tem tempo para estudar, a recomendação é de que você procure profissionais para esta etapa tão importante”, conclui.

Website: http://www.apoiocomunicacao.com.br

Artigo de