Lista classifica países de acordo com condições oferecidas à população durante a pandemia

18/1/2021 –

Meses após o início da pandemia, alguns países conseguiram se destacar com suas estratégias de controle da doença e atendimento à população

Partindo de indicadores sanitários e socioeconômicos, a Bloomberg analisou o desempenho de 53 países com o objetivo de identificar em qual são encontradas as melhores condições para se estar na pandemia. A classificação se limitou aos países com economias superiores a US$ 200 bilhões, seguindo a metodologia da organização. Entre os avaliados do continente latino-americano estão Chile, Colômbia, Peru, México, Argentina e Brasil. 

As conclusões consideram 10 parâmetros baseados na situação da saúde (casos de óbitos, percentual de testes positivos, acesso às vacinas) e na qualidade de vida (restrição do confinamento, mobilidade, projeções de crescimento no ano, acesso à saúde e Índice de Desenvolvimento Humano). 

De acordo com o estudo, a Nova Zelândia apresenta-se como o melhor lugar para se vivenciar a pandemia. Além de reagir rapidamente aos primeiros casos, o país demonstrou estratégias eficientes de controle, como o fechamento de fronteiras, um programa robusto de testes e a comunicação clara com a população. O Brasil ocupa uma posição intermediária no ranking geral, estando entre os quatro com maior índice de mortalidade. 

Para o controle da doença, especialistas defendem que medidas preventivas seguem sendo de extrema importância, como é o caso do uso de máscaras. A Máscara KNIT Fiber oferece segurança e conforto em uma peça que se adapta a diversas atividades da rotina, garantindo liberdade nos movimentos. E ainda, com o filtro de ar, a proteção proporcionada é altamente eficaz, similar aos modelos profissionais. 

A Máscara KNIT Fiber é vendida na loja virtual da marca. Para saber mais e realizar compras, basta acessar www.mascaraknit.com.br.

Website: http://www.mascaraknit.com.br

Artigo de