O que existe por trás da venda de animais de estimação pela internet?

Curitiba – Paraná 15/10/2020 – “é necessário criar normas técnicas sobre bem estar animal para que seja possível melhorar o controle de canis e criadores”

Muitos criadores ilegais se escondem atrás de anúncios fofos e chamativos. E conhecer o mercado por trás desse comércio é fundamental para identificar um criador legalizado e dentro das normas federais e regionais.

Encontrar um site de vendas de pets ou até mesmo se deparar com cãezinhos fofos nas redes sociais tem se tornado cada vez mais comum. Mas como saber o que realmente existe por trás da venda de animais de estimação pela internet?

Cada vez mais cresce o número de animais de estimação no Brasil. De acordo com dados do Instituto Pet Brasil, atualmente existem mais de 139,3 milhões de pets no Brasil, incluindo cachorros, gatos, aves, peixes, répteis e pequenos mamíferos.

E esse fator, juntamente com a facilidade de acesso a mecanismos de vendas ou de divulgação online, tem alimentado a comercialização de pets.

É fácil encontrar dezenas, e até centenas de “ofertas” de cães e gatos de todas as raças cores e padrões. Desde a raça mais acessível, comercializada através das plataformas de e-commerce, até as raças mais caras, exóticas e exclusivas, que geralmente são vendidas mediante reservas, entrevistas e com filas de espera de até 2 anos.

Contudo, boa parte das pessoas que têm interesse em adquirir um cão de raça não sabe que, muitas vezes, o modo de criação dos animais não é o adequado.

Logo, antes de comprar cãezinhos fofinhos para se ter em casa, é preciso conhecer o mercado que há por trás desse comércio, para saber diferenciar um criatório clandestino, de um de acordo com a lei.

Quais os tipos de criatórios mais comuns?

Dentro do cenário de comércio de cães de raça, existem várias formas de criação de animais de estimação. Dentre elas estão:

1.       Criatórios clandestinos

Os criatórios clandestinos são mantidos por pessoas que acumulam animais e se auto intitulam criadores, mas que não seguem nenhum princípio ético da área.

Dentro desse tipo de criatório também estão englobadas as Puppy Mills, onde não existe seleção genética e os problemas de saúde são recorrentes, por conta das condições insalubres.

Não é à toa que o número de canis e criadores clandestinos fechados por conta de denúncias de maus tratos tem crescido. De acordo com a Delegacia Eletrônica de Proteção Animal (Depa) da SSP-SP, no primeiro semestre de 2019 o número de denúncias foi de 4.108. Já em 2020, no mesmo período foram registradas 4.524 denúncias.

Já no Paraná, de acordo com dados da Policia Civil (PCPR), somente esse ano foram autuados 5 canis clandestinos.

2.       Criação doméstica

Outra forma muito comum de criação que há por trás da venda de animais de estimação pela internet é a doméstica. Ela ocorre quando donos de cães de raça optam por fazer a reprodução dos mesmos, mas sem qualquer critério de melhoria, acompanhamento veterinário ou cuidado com a manutenção da espécie.

Como não há qualquer respaldo técnico ou conhecimento sobre a área, não é possível fazer qualquer seleção genética na raça, ou até mesmo comprovar que o cruzamento foi corretamente.  

3.       Criadores legalizados, responsáveis e éticos

São canis especializados que possuem todas as autorizações de criação de cães de raça. Esses criadouros prezam pela criação, venda, e tratamento ético e responsável no desenvolvimento e manutenção das espécies.

Para isso, além do cumprimento de rigorosas normas de comércio estabelecidas pelos Conselhos Regionais de Medicina Veterinária e pelo Conselho Federal De Medicina Veterinária, os criadores também possuem um amplo conhecimento técnico sobre o assunto.

Leriel Gaio e Carol Lima são titulares do Treville Kennel, criadouro referenciado nacionalmente como modelo de bem-estar animal. De acordo com eles, “A criação responsável é um estilo de vida”, e por isso exige cuidados constantes, bem como um amplo conhecimento técnico sobre reprodução de raças.

Localizado na região metropolitana de Curitiba, o canil possui um espaço totalmente dedicado ao bem-estar animal e a criação raça SPitz Alemão. Atualmente, além da criação, ambos palestram e tem alunos sobre o tema em todo o Brasil.

Como criadores responsáveis, além de seguirem todos os protocolos de cuidados com animais de estimação, eles também mostram a dinâmica diária do espaço no Instagram @TrevilleKennel. Dessa forma as pessoas interessadas em adquirir um pet, podem acompanhar o dia a dia do local através de postagens e vídeos em tempo real.

De acordo com Leriel, há uma necessidade urgente de uma regulamentação nacional que defina parâmetros não apenas para o comércio, mas para a criação de cães de raça.

Mais do que isso, é necessário criar normas técnicas sobre bem-estar animal para que seja possível melhorar o controle de canis e criadores.

“Assim será possível combater e punir com mais facilidades aqueles que cometem maus tratos ou estimulam a criação cruel, sejam eles criadores particulares ou pseudoprotetores”, afirma Leriel.

Dicas para quem deseja comprar um animal de estimação pela internet

Antes de comprar um cão de raça pela web, é importante tomar alguns cuidados básicos. É por meio deles será possível identificar com mais facilidade o tipo de criador que está fazendo o anúncio, e se ele realmente segue os cuidados para garantir o bem-estar dos animais comercializados.

  1. Procurar as redes sociais do criadouro e buscar por clientes do espaço.
  2. Perguntar para quem já comprou qual foi a conduta do canil em questão;
  3. Pedir para conhecer o espaço onde os filhotes são criados e recebem os cuidados. Dessa maneira será possível verificar as condições onde os cães vivem;
  4. Evitar a aquisição de cães através de criadores particulares que não prestam assistência e não fazem contrato;
  5. Planejar-se para uma aquisição responsável. Cuidar de um animal de estimação exige muita atenção e paciência, principalmente no caso de cães de raça que muitas vezes exigem cuidados especiais;
  6. Conhecer os detalhes e perfil específico de cada raça;
  7. Fazer um levantamento da disponibilidade de tempo, bem como de logística e espaço, para dar a atenção necessária ao novo cãozinho;
  8. Ficar atento, golpes e perfis falsos também são problemas recorrentes.

Com esses cuidados básicos, ficará mais fácil identificar se a venda de animais de estimação pela internet e até mesmo a criação são feitas de forma legal e prezando pelo bem-estar dos cães.

O Canil TREVILLE KENNEL

Localizado na região metropolitana de Curitiba, é uma referência nacional na criação de Spitz Alemão. Comandado por Leriel Gaio e Carol Lima, o espaço conta com ampla infraestrutura para a criação consciente de animais de raça.

Mais informações pelo e-mail [email protected] ou através do Instragram: Instagram @TrevilleKennel

Website: http://www.trevillekennel.com.br

Artigo de