United HR aponta 10 indícios de que é preciso mudar de emprego

São Paulo 25/8/2020 – As pessoas amadurecem e mudam e os seus desejos profissionais também. Estabelecer desafios é um motivador para desenvolver a carreira.

Os motivos que fazem um colaborador deixar uma empresa em que trabalha em outra são várias. A velocidade em que as coisas acontecem no mundo corporativo geram muitas mudanças.

De fato estão acontecendo rapidamente muitas mudanças, mas a maioria dos líderes não está preparada para isso.

“Desenvolver a vida profissional é que sempre desejamos para nossas carreiras. Em primeiro lugar, perceber o ambiente de trabalho, sua cultura, valores e o quanto está alinhado com as suas expectativas é fundamental”, afirma Márcio Miranda, CEO da United HR (empresa especializada em transição de carreira, outplacement e executive search)

1. Acordar para trabalhar causa desconforto e irritação.
Iniciar a semana, mas desejando que ainda fosse o fim de semana prazeroso, principalmente se teve bons momentos sábado e domingo. Preferir estar em casa ao invés de trabalhar.

2. Emendar feriados, ou arrumar desculpas como alguém adoeceu na família.
Se você considera estender o feriado com a desculpa de estar doente para ficar longe do trabalho, não resolverá a sua insatisfação com o emprego, é melhor procurar outro emprego.

3. Você admira a empresa e o cargo dos seus amigos.
Você sente que seus amigos trabalham felizes nas empresas que escolheram, e admira o modo como ele se relaciona na empresa? O cargo pode ser o que você quer mas o local de trabalho e seus pares podem não estar alinhados com os seus valores pessoais.

4. Você parou de produzir, por que não se importa com o negócio.
Deixar de ser produtivo gera um peso a todos os outros colaboradores, e isto o transforma em alguém que atrapalha os resultados. Sua indiferença gera uma visão de que você não tem habilidade ao negócio, e pode passar uma imagem de impotência.

5. Trabalhar não é mais desafiador
Ficar muito tempo em uma empresa no mesmo cargo pode deixa-lo entediado. Ou ser contratado para fazer coisas que você já fez e pode faze-las até de olhos fechados é desmotivador. É hora de mudar para novos desafios.

6. Trabalhar em empresas que têm excesso de atividades.
Da mesma maneira que se você está tendo dificuldades com o volume de trabalho, ou precisa de outros conhecimentos para desempenhar suas funções e acredita não estar recebendo o devido suporte, poderia atuar melhor em uma empresa que pode te oferecer uma melhor estrutura de treinamentos.

7. Trabalhar em empresas sem recursos inovadores de tecnologia.
Apesar dessa estratégia ser fundamental para o crescimento e, em muitos casos, para a sobrevivência de uma empresa, muitos gestores não dão à devida importância a ela, por considerarem o seu valor de investimento muito alto. Procure as empresas mais digitalizadas.

8. Empresas pequenas ou de donos.
A maioria desses empresários se sentem extremamente estressados e preocupados com a situação financeira de seus negócios, mas que mesmo assim, estariam interessados em investir em novos projetos de expansão, caso suas receitas melhorassem. O investimento é mais difícil para quem é pequeno, a competitividade exige investimento. Como a empresa fica limitada, atrapalha o crescimento da carreira.

9. Baixo salário.
Não é toda empresa que tem a visão de investir no colaborador, oferecendo benefícios ou proporcionando um ambiente de trabalho adequado. Se você comunica ao RH, que ser salário é muito abaixo do mercado e não conseguem reconhecer o seu valor, é hora de mudar.

10. Valores é ética são diferentes dos que você acredita.
A ética empresarial pode ser definida como o estudo e avaliação do processo de tomada de decisão de acordo com conceitos morais e de bom senso. A ética organizacional tanto pode incluir questões práticas e bem definidas como a obrigação de uma empresa ser honesta para com os seus clientes como assuntos socialmente mais latos e filosóficos, como a responsabilidade de preservar o ambiente e proteger os direitos dos seus empregados.

Gustavo Apostolico, especialista em carreira da United HR, explica que “independente de qualquer situação, saia de qualquer empresa deixando as portas abertas e seja grato às pessoas pelo que aprendeu enquanto esteve lá. Afinal experiências boas ou ruins trazem conhecimentos novos que levamos para a vida toda”.

Para a CEO North America da United HR, Márcia Pillat, é comum passar pelo dilema entre aceitar uma nova proposta de trabalho ou decidir continuar no emprego atual. “Nem sempre o fator que determina a mudança são salários, cargos ou ambiente de trabalho. É necessário levantar os prós e contras da decisão. As pessoas amadurecem e mudam e os seus desejos profissionais também. Estabelecer desafios é um motivador para desenvolver a carreira.”

Website: http://unitedhr.co

Artigo de