Hugo Oliveira realiza o sonho de sua avó ao se tornar mestre-sala

Dona Maria enxergou desde a infância seu talento e sempre o incentivou a seguir a carreira no carnaval

Com 26 anos, casado, morador da Cidade de Mauá, apesar de sua pouca idade Hugo tem uma trajetória bem farta no universo carnavalesco. Como muitos se iniciou na arte da dança no Projeto da escola de samba Flor do Morro, levado pela sua avó, que desde cedo viu que seu neto tinha talento e potencial, pois ele gostava muito de dançar.

Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado e Dona Maria sonhou junto com Hugo. O menino começou a pegar gosto pelo gingado, era um ótimo aluno e ficava extasiado ao ver seus mestres Gilson e Adriana dançarem. Teve sua estreia na avenida pela escola de Samba Ordem e Progresso escola, na cidade de Mauá.

Daí por diante sua trajetória foi crescendo a cada ano, sendo guardião e mestre-sala de várias agremiações no ABC, entre elas: Flor do morro, Dragões da Nova Mauá e Tradição de Ouro.  Já em São Paulo começou na Unidos de São Lucas, passando também pelas escolas de samba Amizade Zona Leste, Unidos de Guaianases, Tucuruvi e Tatuapé. Atualmente está no seu terceiro ano como mestre-sala enredo (2º casal) da X-9 Paulistana.

Hugo diz que após o nascimento de sua filha Beatriz, considera um dos momentos mais felizes que teve foi em 2017, onde desfilou na Acadêmicos do Tatuapé, no qual ganhou seu primeiro título com o enredo em homenagem à “Mãe África.

Dona Maria não está mais entre nós, mas seu sonho se tornou realidade, seu neto continua riscando a passarela com seu belo gingado que ela tanto admirava. Com saudade de sua vozinha finaliza relembrando o que aprendeu com ela.

“Deem o seu melhor mesmo que falem que você não irá conseguir, oportunidades aparecem para todos e temos que estar preparados para ela, e independente de tudo ser honesto e ter caráter, vale mais do que qualquer coisa”.

Vany Franco

Compartilhe com os amigos:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Fique por dentro

Assine Nossa Newsletter

Fique por dentro das novidades que a redação da Sampa prepara pra você

Veja também

Posts Relacionados

#Vidas Negras Importam?

Pois é, esse questionamento foi levantado pelo movimento negro, e obviamente por parte de pessoas da sociedade que se sentem incomodas com tal hashtag  #VidasNegrasImportam.

Primeira dama (parte 2)

A partir dos desfiles de 1968, foi criada uma cartilha para avaliar as entidades que o grande público conhece como “Quesitos”. Ao longo dos anos,

Scroll to Top