‘Sobejo ─ Porque ainda é preciso gritar’ chama a atenção para os tipos de violência doméstica

Espetáculo de Eddy Veríssimo será apresentada de forma virtual a partir desta segunda-feira (08)

Foto: Andréa Magnoni

No mês da mulher, o espetáculo ‘Sobejo ─ Porque ainda é preciso gritar’ chama a atenção para os tipos de violência doméstica em sua narrativa. As apresentações começam nesta segunda-feira (08), a partir das 19h, com a exibição da peça no canal do Youtube do projeto e segue com mais ações durante o mês de março.

O espetáculo idealizado pela atriz e produtora Eddy Veríssimo conta a história de Georgina Serrat, que, durante a narrativa, vê sua saúde mental, felicidade e sonhos destruídos quando descobre, no casamento, a fase violenta do marido. A direção da peça é de Luiz Buranga. 

Além das três apresentações ao vivo ─ que acontecem nos dias 22 e 31 de março, e dia 05 de abril ─, o projeto promove também um circuito de seis lives com especialistas no combate ao feminicídio, que acontecerão após a exibição do espetáculo (gravado) no Youtube

Segundo Eddy Veríssimo, um dos objetivos do projeto é “utilizar a arte como ferramenta de transformação, apostando na multiplicação da consciência através do teatro, a fim de evocar outras mulheres a denunciarem seus agressores e sensibilizar toda a sociedade”.

Os ingressos para o espetáculo ao vivo estão nos valores de R$10 (meia entrada) e R$20 (inteira), podendo ser adquiridos através da linklist do projeto ou através da plataforma online do Teatro Gamboa Nova, onde ocorrerá a exibição da peça. O ‘Sobejo ─ Porque ainda é preciso gritar’ acontece até dia 06 de abril, às 19h.

Artigo de

Victoria Vianna