Comprar uma cafeteria é cada vez mais comum no país, afirma especialista

Rio de Janeiro, RJ 22/12/2020 – Há demanda para o mercado de cafeterias e, sendo bem explorado, existem ótimas possibilidades de crescimento.

Baixo investimento inicial, alta demande e expansão para o interior transformaram o mercado de café e abriram novas oportunidades para quem deseja comprar uma cafeteria.

Servido do modo tradicional ou mais sofisticado, o café é uma das bebidas mais populares do Brasil, consumido por 95% da população nacional, segundo dados da Associação Brasileira de Indústria de Café (ABIC). Isso ajuda a explicar o porquê a ideia de comprar cafeteria tem sido melhor trabalhada por empreendedores, que estão de olho no potencial deste mercado em crescimento.

Desde o início do século o ramo de café sofreu transformações importantes, influenciadas fortemente por técnicas avançadas na produção e colheita dos grãos, preparo da bebida e novas tecnologias. Paralelo a essas mudanças, o consumo da bebida fora de casa disparou e, de acordo com a ABIC, teve uma evolução de mais de 300% nos últimos 8 anos.

Foi a partir dessa expansão que as cafeterias ganharam força no comércio. Um amplo estudo sobre o setor foi realizado e divulgado por uma das maiores empresas de consultoria do mundo, a Euromonitor. O levantamento mostrou que, até 2019, existiam no Brasil 3,5 mil cafeterias, sendo que 66% delas eram independentes e o restante, 34%, franquias.

Para Felippe Ferreira, fundador do site meuBiZ , especializado em compra e venda de empresas e pontos comerciais , a descentralização das cafeterias para o interior dos estados foi um dos principais fatores para o crescimento do setor. “Há demanda para o mercado de cafeterias e, sendo bem explorado, existem ótimas possibilidades de crescimento, já que o café, além de estimulante e proporcionar benefícios para a saúde, é motivo para um encontro entre amigos, reunião de negócios ou mesmo para aquele momento de concentração para os estudos, trabalho ou leitura”, destaca Felippe.

Segundo o especialista, com o passar dos anos empreender uma cafeteria foi ficando mais fácil, sobretudo com o avanço e o acesso cada vez maior da internet. Pela rede é possível pesquisar sobre as franquias, cafeterias que estão à venda ou até pontos comerciais para sediar o estabelecimento, além de conhecer mais sobre o segmento.

O especialista ressalta, no entanto, que, embora esteja mais acessível, comprar um negócio requer cuidados do investidor, pois abrir uma loja pode ser fácil, mas se manter forte no mercado é o grande desafio. Ele aponta diferentes motivos que o empresário deve levar em consideração como ponto comercial, plano de negócios, qualidade do café e do serviço prestado e conhecimento detalhado do público. “Antes de abrir a porta de uma cafeteria, pesquise sobre a concorrência e avaliação dos consumidores a respeito do café na cidade que pretende investir. Conhecer o público-alvo é determinante para o sucesso do negócio”, afirma Felippe Ferreira.

Em relação ao investimento, o analista diz que vai depender do objetivo do empresário, do tamanho do ponto comercial , entre outros fatores, mas que há casos de empreendedores que começaram investindo a partir de R$ 15 mil. Ainda de acordo com o fundador do meuBiZ, para o período pós-pandemia de Covid-19 as perspectivas são boas para que o mercado de café continue forte e acessível para os novos investidores, diante da demanda crescente e do poder de divulgação que a internet poderá proporcionar.

Website: https://meubiz.com.br/

Artigo de