Ácaros: os grandes vilões “dormem” ao lado

Diadema, SP 3/12/2020 – Segundo pesquisas, 1,5 milhões de ácaros “dormem” conosco e em dois anos, eles representam 10% do peso do colchão.

Parecida com o carrapato, mas em uma versão microscópica e proveniente da poeira, a espécie que é a verdadeira vilã da saúde das pessoas é chamada de ácaro.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), aproximadamente 100 milhões de brasileiros dormem mal em colchões velhos e comuns. Diversos fatores interferem na durabilidade do produto e é muito importante saber avaliar quanto tempo ele dura.

A cama é um dos principais móveis da casa. As pessoas passam em média 1/3 da vida sobre o colchão, ou seja, ter um produto de qualidade é essencial para um descanso ideal.

Com o tempo de uso, colchões comuns passam a acumular ácaros em sua superfície, pequenos aracnídeos com menos de um milímetro de comprimento, que vivem em poeira domiciliar e são considerados pragas domésticas. De acordo com o Dr. Eduardo de Souza Lima, especialista da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), ele é o grande vilão das alergias respiratórias e se alimenta principalmente da descamação da pele. Por isso, o colchão é o lugar preferido dele pelo fato de receber muito calor e umidade do corpo.

Atualmente, de acordo com a OMS, pelo menos 30% da população mundial sofre algum tipo de alergia. Os ácaros são os principais responsáveis pelo desencadeamento de alergias, como a dermatite alérgica, a sarna e a conjuntivite e problemas respiratórios, como a rinite, a asma e a bronquite.

Mudanças simples nos hábitos em casa podem ajudar a prevenir e combater a proliferação desses grandes vilões. Uma das formas de proteger os travesseiros e o colchão é utilizar capas protetoras, que devem estar sempre limpas e higienizadas. O ideal também é que as roupas de cama sejam trocadas pelo menos uma vez na semana. Outra recomendação é manter o quarto arejado e fresco, pois auxilia no controle de umidade no ambiente, desacelerando a proliferação dos ácaros.

Website: https://www.superconforto.com.br/

Artigo de