Brasil ganha primeiro app de meditação com realidade virtual

24/11/2020 –

Em tempos de coronavírus não são somente os sintomas da doença que são notáveis na população, mas também emoções como tédio, irritação, ansiedade ou mesmo dificuldade de concentração são reações que o estresse da quarentena tem acentuado nas pessoas. Uma das estratégias para preservar a saúde mental e garantir a produtividade no trabalho é a meditação.

Em tempos de coronavírus não são somente os sintomas da doença que são notáveis na população, mas também emoções como tédio, irritação, ansiedade ou mesmo dificuldade de concentração são reações que o estresse da quarentena tem acentuado nas pessoas. Uma das estratégias para preservar a saúde mental e garantir a produtividade no trabalho é a meditação.

Após pesquisas recentes comprovarem que a meditação é capaz de aumentar áreas no cérebro responsáveis por cognição e regulação de emoções, reduzir taxas de cortisol, melhorar o sono e, consequentemente, a qualidade de vida do indivíduo, houve uma crescente popularização da prática. Preservar os níveis de saúde mental lá em cima, se mostra ainda mais necessário em momentos como esse, onde o mundo passa por um período inesperado em que mais do que nunca é necessário ser maleável, emocionalmente inteligente e estável e produtivo. (Fonte: Guia da Alma)

Foi a partir dessa necessidade que o Medita App foi desenvolvido. O aplicativo, totalmente brasileiro, busca suprir a carência de um app diferenciado e criado especialmente pensando na população brasileira e nos problemas cotidianos. A CEO e fundadora do app, Juliana Stier, explica como a ideia surgiu. “Trabalho com aplicativos desde 2016, medito e busco estudar sobre meditação já há algum tempo, e sempre tive a vontade de criar um app de meditação que fosse totalmente diferenciado dos outros que encontramos pelo mercado. O começo da quarentena foi o pontapé inicial para tirar essa intenção do papel”, conta.

 Juliana diz ainda que o foco do aplicativo é mostrar que meditação é para “pessoas normais”. “O Medita App é para todo o público. Todos nós temos problemas como falta de foco no trabalho, ansiedade ou mesmo depressão”, conta Juliana, “A meditação, além de ser terapêutica, é uma alternativa boa, rápida e barata de cuidar da saúde. Estamos tentando tirar esse conceito de que meditação é só para pessoas “good vibes”, não precisa ser um monge budista para começara meditar”, completa.

A grande diferença entre o aplicativo e outros do mesmo nicho é que o Medita App é o primeiro aplicativo de meditação no mundo que oferece meditação em realidade virtual com som em tecnologia 8D para óculos VR ou um cardboard, criando uma imersão muito mais intensa para o usuário. A ideia é usar a tecnologia a favor da expansão da consciência.

Além disso, os conteúdos do app foram desenvolvidos e produzidos por uma equipe científica de psicólogos e meditadores com grande experiência em desenvolvimento humano e meditação, que trouxeram uma dinâmica diferente para o Medita App, como danças, meditações próprias para términos de relacionamentos, brigas com familiares, insônia, etc. Tudo com respaldo científico e técnicas específicas.

A CEO ainda possui grandes planos para o futuro com a ideia do Medita App Corp, que basicamente seria um benefício que as empresas dariam a seus colaboradores. Não se trata apenas de um app de meditação, mas uma ferramenta de produtividade e promoção de bem-estar da qual as empresas podem se beneficiar. A prática está se tornando uma tendência dentro de organizações mais inovadoras, que entendem que a meditação não só melhora o ambiente de trabalho, mas também a produtividade e, logicamente, resultados.

O app já está disponível para download em Android e IOS. Possui um plano Premium, mas as pessoas podem testá-lo de forma gratuita. O app conta com meditações em realidade virtual e som 8D, meditações silenciosas, ativas, semiguiadas e guiadas. Fica à escolha do usuário. Já para os momentos de indecisão, o app também sorteia meditações.

Website: https://www.meditapp.info/

Artigo de