Cinco fatos que podem atrapalhar a fertilidade masculina

Londrina/PR 24/11/2020 –

Atividades simples do dia a dia e desconhecimento de fatos relacionados à fertilidade dos homens podem prejudicar o sonho de ter um filho.

A busca por realizar o sonho de ter um filho traz muitas dúvidas e, muitas vezes, as pessoas acabam se deparando com um enorme volume de informações – nem sempre confiáveis. Para auxiliar neste processo, o médico especialista em reprodução humana Vinícius Stawinski esclarece cinco fatores que podem acarretar a infertilidade nos homens. Confira:

1 – Deixar o notebook no colo por muito tempo – este hábito pode prejudicar a produção, qualidade e motilidade dos espermatozoides, além de causar infertilidade masculina. “Isso está associado tanto à temperatura, que pode aquecer demais os testículos, quanto à radiação emitida pelo uso de redes de internet sem fio (wireless)”, comenta o médico.⠀

2 – Idade avançada – a idade do homem também é algo que pode prejudicar a qualidade e mobilidade dos espermatozoides. ⠀

3 – Usar cueca apertada – de acordo com um estudo realizado pela Faculdade de Saúde Pública de Harvard, em conjunto com a Clínica de Fertilidade do Hospital Geral de Massachusetts, nos Estados Unidos, publicado na revista Human Reproduction, em agosto de 2018, o uso de roupas íntimas muito apertadas pode inibir a produção de espermatozoides e prejudicar a fertilidade masculina.⠀

4 – Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) – “este tipo de enfermidade é responsável por pelo menos 10% dos casos de infertilidade masculina”, aponta o especialista. ⠀

5 – Varicocele – ocasionada pelo surgimento de “varizes” na bolsa testicular. “Trata-se de uma dilatação das veias que drenam o sangue testicular devido ao mau funcionamento das válvulas venosas. Muitos casos são assintomáticos. Porém, existem pacientes que podem ter dor e desconforto, assim como prejuízo na produção de espermatozoides. A condição pode levar à infertilidade masculina por causar varizes no cordão espermático, que transporta o sangue do testículo. Além disso, pode reduzir a produção de espermatozoides e causar atrofia testicular”, detalha Stawinski. ⠀

Não custa lembrar: procure sempre um profissional capacitado para que você possa ter a melhor orientação e uma avaliação personalizada de seu quadro clínico.

Website: http://www.drviniciusstawinski.com.br

Artigo de