Conhecer o idioma português em sua escrita culta é importante para aumentar a empregabilidade nesse momento de poucas ofertas de emprego

Rio de Janeiro, RJ 11/11/2020 –

Segundo analistas, uma quantidade considerável de candidatos a alguma vaga de emprego fica pelo caminho, devido a problemas relacionados à escrita.

Falar e escrever bem o idioma é fundamental para qualquer pessoa, é o básico da comunicação. Mas o português, assim como suas irmãs latinas, é uma língua complexa, cheia de detalhes e regras que tornam seu domínio algo muito difícil. Mas afinal, o que isso tem a ver com o Brasil de hoje e o mercado de trabalho?

O Brasil, que vive já há alguns anos em crises tanto políticas como econômicas, foi duramente atingido pelas consequências da pandemia da Covid-19. O Real, por exemplo, está entre as moedas que mais perderam valor frente ao dólar em 2020. Além disso, a crise acabou influenciando no aumento do número de desempregados, que, segundo dados atualizados do IBGE, já seriam 13,8 milhões de brasileiros.

Com tanta gente buscando emprego e um mercado de trabalho ainda retraído, o que acaba fazendo a diferença na hora de conseguir uma reposição é a capacidade de cada um desses candidatos se destacar em relação aos outros. Claro que é fundamental que o candidato esteja apto para atender às necessidades profissionais que cada cargo exige, mas é igualmente imprescindível o bom domínio da língua portuguesa, muitas vezes desprezada.

Segundo analistas de recursos humanos, saber escrever e se comunicar bem é tão importante que a maior parte dos candidatos a alguma vaga são reprovados justamente por não conseguirem expressar de forma coerente e lógica suas ideias. Em um ambiente de trabalho isso é fundamental. Falhas na comunicação podem representar prejuízos imensos para as empresas, e elas sabem disso. Portanto, funcionários que sabem se expressar e escrever de forma clara e objetiva são sempre bem-vistos e desejados.

Um livro interessante para quem deseja aperfeiçoar sua comunicação escrita é “Morfossintaxe do Português”, de autoria de Fernando Vieira Peixoto Filho, Professor da UFRRJ e Doutor em Letras Vernáculas. A obra traz uma perspectiva inovadora acerca da língua, sem perder de vista, porém, o respeito à contribuição de linguistas e gramáticos que muito concorreram para os estudos da Língua Portuguesa no Brasil. Seu conteúdo objetiva não só avaliar os meandros da descrição do português em sua modalidade de escrita culta, mas também oferecer soluções para os insistentes problemas conceituais que ainda perduram em compêndios dirigidos a estudantes dos ensinos médio e superior e professores dessas faixas.

É destinado a: professores de Português dos ensinos fundamental, médio e superior; pesquisadores das áreas de Letras e Linguística e estudantes de Letras. Mas também serve a quaisquer pessoas interessadas no uso do português em sua variedade escrita culta.

Website: https://barralivros.com/morfossintaxe-do-portugues

Artigo de