Por que Portugal quer acabar com o visto de investidores em Lisboa e Porto?

Botafogo, Rio de Janeiro 3/11/2020 – O governo português pretende criar restrições até o final do ano relacionadas ao visto Gold, restringindo determinados centros urbanos, como Lisboa e Porto.

Essa medida está inscrita no Orçamento do Estado para 2020 e deverá ser adotada para que os estrangeiros que pretendam adquirir o visto com a compra de um imóvel, devam investir em outras áreas do país ou no interior.

Viver em Portugal nos últimos anos tem se tornado sonho de muitos brasileiros, porém grande parte da população não tem direito à cidadania portuguesa, sendo essa a maneira mais fácil de morar legalmente no país.

Se tem dúvidas se possui ou não direito a nacionalidade portuguesa, é possível descobrir de maneira rápida e online. Basta acessar o formulário fornecido no site da empresa Cidadania Já, onde de acordo com as regras do Consulado Português, é possível saber se pode ou não se tornar um cidadão português.

A segunda opção para poder residir em território português é adquirindo algum tipo de visto, seja ele de estudo, trabalho, rendas próprias, empreendedorismo ou o Visto Gold, também conhecido como golden visa.

O Visto Gold é indicado para pessoas que pretendem investir uma grande quantia de dinheiro no país. Seja na aquisição de imóveis de luxo (valor igual ou superior à 500 mil euros), adquirir imóveis em regiões de reabilitação urbana, abertura de empresas com criação de no mínimo 10 postos de trabalho ou transferir um montante igual ou superior à 1 milhão de euros em instituição de crédito no país.

Grande parte dos investidores buscava por imóveis nas duas principais regiões do país, Lisboa e Porto, por serem mais desenvolvidas e com mais opções de mão de obra qualificada (em casos de abertura de empresas).

Esse fato gerou um “boom” imobiliário nas cidades e o aumento significativo dos preços no setor. Por esse motivo, o governo português pretende criar restrições até o final do ano relacionadas ao visto Gold, restringindo determinados centros urbanos, mais propriamente, Lisboa e Porto.

Essa medida está inscrita no Orçamento do Estado para 2020 e deverá ser adotada para que os estrangeiros que pretendam adquirir o visto com a compra de um imóvel, devam investir em outras áreas do país ou no interior, aliviando a pressão do mercado.

Devido à pandemia causada pela COVID-19, o investimento captado através dos Vistos Gold no ano de 2020 caiu 30% em agosto, aproximadamente 57,6 milhões de euros, mas subiu 2,8% em relação a julho, segundo contas com base nas estatísticas do SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Algumas outras regiões litorâneas do país como Aveiro ou mesmo zonas do interior como Braga possuem grandes centros industriais e muita mão de obra qualificada. Por esse motivo, muitos já as chamam de “os novos potenciais urbanos”. Esses centros urbanos se mostram cada vez mais preparados e prontos para receber os investidores.

A empresa Cidadania Já , líder no segmento de cidadania portuguesa no Brasil, está presente no mercado há mais de 5 anos e trabalha com os dois tipos de casos, seja obtenção de vistos, ou auxílio na busca por documentação para solicitação da cidadania.

Com seu escritório localizado em Botafogo, Rio de Janeiro, a organização também conta com uma equipe direto de Portugal, tornando assim a ponte entre os países mais acessível e os processos mais rápidos e eficientes.

Website: http://www.cidadaniaja.com.br

Artigo de