Mais de 100 mil passageiros defendem fretamento de ônibus por aplicativo em São Paulo

Brasília, DF 3/11/2020 – Enquanto em nível nacional lutamos para que a regulação seja modernizada, em São Paulo a nossa luta é para que ela não retroceda, afirma o CEO da Buser.

Os viajantes atenderam a um pedido da startup para responder a uma Consulta Pública promovida pela agência reguladora, que estabeleceu um prazo até o dia 9 de novembro para o envio de contribuições.

Até esta terça-feira (03), somente os usuários da Buser, maior plataforma brasileira de fretamento de viagens, já haviam enviado mais de cem mil e-mails à Artesp, defendendo a atuação do serviço, que é conhecido como o “Uber do ônibus”.

Os viajantes atenderam a um pedido da startup para responder a uma Consulta Pública promovida pela agência reguladora, que estabeleceu um prazo até o dia 9 de novembro para o envio de contribuições.

“Enquanto em nível nacional lutamos para que a regulação seja modernizada, em São Paulo a nossa luta é para que ela não retroceda. As propostas da Artesp prejudicam diretamente pequenos empresários de transporte, plataformas tecnológicas e passageiros. Quem ganha com isso?”, destaca Marcelo Abritta, CEO da Buser.

Website: http://www.buser.com.br

Artigo de