Especialista defende limpeza da caixa de esgoto com frequência

São Paulo – SP 28/10/2020 –

Empresa dá ainda outras dicas rotineiras que podem contribuir para a limpeza da caixa de esgoto

O cheiro de esgoto saindo dos ralos é extremamente desagradável. Esse é um problema decorrente de instalações com problemas, devido ao acúmulo de resíduos nos canos e na caixa de esgoto. Esse tipo de constrangimento, especialmente em estabelecimentos comerciais, pode ser evitado com a limpeza da caixa de esgoto ao menos a cada seis meses, como afirma a Weinberger , especialista em fabricação de escovas. A empresa destaca ainda um importante checklist sobre pontos a serem observados antes mesmo dos casos de entupimento do esgoto.

Limpezas periódicas na caixa sifonada

Uma das observações importantes da Weinberger para a efetiva limpeza da caixa de esgoto é a verificação do estado da caixa sanfonada. “Nesse momento, é fundamental fazer a análise da existência ou não de material orgânico em seu interior. É recomendável também que a limpeza periódica, com a retirada de resíduos, seja feita uma vez por mês”, afirma.

Cuidados com a caixa de gordura

Avaliar se há trincas e quebras na tampa ou na estrutura da caixa de gordura é um indicativo da necessidade urgente ou não de limpeza da caixa de esgoto. “Se durante a avaliação achar necessário substituir a tampa ou a peça inteira, faça”, indica a empresa que reforça que a limpeza da caixa de gordura semestral ou anual é muito importante para evitar entupimentos.

Verificar as caixas de inspeção

Seja de alvenaria ou PVC, as caixas de inspeção são as que recebem o esgoto dos cômodos que não têm gordura, como banheiros e área de serviço, por exemplo. “Para realizar a manutenção da rede de coleta, abra a tampa e observe se o fluxo de água corre normalmente ou se há plantas e detritos que impedem a passagem”, explica. Uma manutenção efetiva e regular faz com que o imóvel funcione sempre bem, e esteja permanentemente bonito e agradável.

A limpeza da caixa de esgoto

Para a limpeza da caixa de esgoto propriamente dita é necessário a proteção pessoal e algumas ferramentas básicas para realizar a tarefa. A Weinberger destaca a máscara, devido ao cheiro desagradável; as luvas de borracha longas; o raspador; a espátula e uma escova apropriada . “Dependendo do local, é necessário o uso de uma escova dobrável, para tubos ou mesmo a convencional se for para caixa”, orienta.

“Embora a recomendação da limpeza da caixa de esgoto seja de ao menos duas vezes ao ano, a cada seis meses, no caso de comércio alimentício e locais em que o sistema sanitário é usado com mais frequência, como fábricas e indústrias, a recomendação é verificar as caixas de esgoto a cada três meses ou sempre que houver sinais de obstrução”, finaliza a empresa.

Website: https://www.weinberger.com.br

Artigo de