Casos de piolho aumentam até 50% durante pandemia

São Paulo, SP 13/10/2020 – Com o isolamento social, os casos de piolho subiram em até 50% durante a pandemia.

Antes da pandemia do coronavírus (COVID-19), estudos revelavam que, anualmente, mais de 2 milhões de pessoas apresentavam quadros de infestação por piolho. Com o isolamento social, os casos de piolho subiram em até 50% durante a pandemia.

O piolho é um pequeno inseto que se alimenta do sangue humano e se reproduz com muita rapidez.

Principal responsável pela pediculose, junto com as lêndeas (ovos do inseto), o parasita é encontrado com maior frequência na cabeça dos seres humanos. Sua transmissão é feita através do contato direto com pessoas infectadas, podendo acometer crianças e adultos de todas as idades, gêneros e etnias.

Antes da pandemia do coronavírus (COVID-19), estudos publicados no portal Edição do Brasil revelavam que, anualmente, mais de 2 milhões de pessoas apresentavam quadros de infestação por piolho.

Com o isolamento social decretado por Secretarias da Saúde e o Governo Federal, fontes recentes, em matéria publicada na revista Crescer, indicam que os casos de piolho subiram em até 50% durante a pandemia.

O aumento do número de casos pode ser explicado pela identificação tardia da pediculose. Mesmo em isolamento, quem está com piolhos e lêndeas vive com outras pessoas e o contato direto faz com que os piolhos se espalhem para todos os membros da casa.

Como tratar uma infestação de piolhos durante a pandemia?

Primeiramente, é fundamental tomar as devidas medidas preventivas, como evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal, evitar contato físico muito próximo e aspirar a casa regularmente.

Além disso, é importante atentar-se aos sintomas da pediculose. Entre os principais sintomas estão: coceira intensa no couro cabeludo; sensação de movimento nos fios; vermelhidão na cabeça, nuca e pescoço; pontinhos brancos na cabeça semelhante à caspa.

Após confirmado ou em caso de suspeita de pediculose, é aconselhável procurar ajuda profissional o mais rápido possível. Quanto antes os sintomas forem identificados, mais rápido e eficaz é o tratamento. É importante também lavar todas as roupas de cama e banho da pessoa que está com piolhos.

Para resolver o problema dos piolhos e lêndeas de forma profissional, pais, mães e cuidadores podem contar com os serviços da PiolhoLess. Pioneira no mercado brasileiro de tratamento para piolhos e lêndeas, o centro de tratamento conta com uma proposta inovadora e diferenciada: acabar com piolhos e lêndeas, confortavelmente, em apenas duas sessões.

Através de um tratamento rápido, profissional e seguro, a PiolhoLess utiliza uma tecnologia de aspiração, e após essa etapa, é passado um pente fino de aço nos fios de cabelo dos clientes, com produtos exclusivos e de origem natural, sem adição produtos tóxicos ou químicos.

Focada na saúde e no bem-estar de toda a família, e respeitando as normas de segurança e higiene, os atendimentos presenciais estão sendo realizados mediante agendamento prévio nas unidades de Vila Olímpia ou Pinheiros, ambas localizadas na cidade de São Paulo.

Clientes de todo o Brasil que moram fora de São Paulo ou que tiverem interesse em aliviar os sintomas da pediculose no conforto de suas residências também podem adquirir o Kit PioLess no e-commerce da empresa.

O Kit PioLess tem valor acessível e conta com shampoo, condicionador e spray desembaraçante que ajudam a repelir piolhos e lêndeas sem agredir os fios e o couro cabeludo. Os produtos PioLess são de origem natural. Por não serem medicamentos, os produtos são dispensados de registro na Anvisa. 

Website: http://piolholess.com.br/

Artigo de