Dicas de passeios em El Calafate, na Argentina

Curitiba, PR 9/10/2020 –

Os melhores momentos para ir até El Calafate são, justamente, nos meses mais quentes, devendo-se, em verdade, evitar viajar para a cidade no inverno.

El Calafate é uma cidade localizada próxima ao Campo de Gelo do Sul da Patagônia argentina, na província de Santa Cruz, já perto da região que faz fronteira com o Chile. A 80 km do famoso Parque Nacional Los Glaciares, que abriga a maior geleira em extensão horizontal do mundo em constante desenvolvimento, o Glaciar Perito Moreno, El Calafate é um município pequeno, de poucos habitante, mas de paisagens impressionantes e muito querido pelos turistas dos mais diversos tipos e vindos do mundo inteiro.

A cidade é conhecida por oferecer uma boa estrutura turística como um todo, das redes de hotelaria até um aeroporto moderno e confortável. As estradas são bem sinalizadas e, geralmente, pouco movimentadas e o clima é frio. A fauna é rica, contendo espécies como, por exemplo, o zorrino-patagônico, a águia mora, o huemul e os cauquenes.

Por mais que possa parecer contraditório, os melhores momentos para ir até El Calafate são, justamente, nos meses mais quentes, devendo-se, em verdade, evitar viajar para a cidade no inverno. Assim, é considerada alta temporada o período compreendido entre outubro e abril. Isto acontece porque, quanto mais próximo do verão, mais longos serão os dias, com mais horas de sol e, portanto, temperaturas mais amenas.

São muitas atrações disponíveis para quem visita El Calafate. Tem-se a seguir uma lista com alguns lugares imperdíveis por lá:

1. Glacial Perito Moreno: esta é, nada mais, nada menos do que a maior geleira em extensão horizontal do mundo todo e continua em franca evolução. São setenta metros de altura e cinco quilômetros de comprimento dividindo a Argentina e o Chile. O visual é tão exuberante que a Unesco já considera o local como um Patrimônio Natural da Humanidade. Vale muito a pena explorar as passarelas do Perito Moreno.

2. Glaciarium: recheado de história, ciência e tecnologia, o Glaciarium é uma atração imperdível. Trata-se de um centro de interpretação de geleiras que exala conhecimento por todos os cantos, contando, ainda, com um ice bar. Eis aqui uma opção de atração que é, ao mesmo tempo, cultural e divertida.

3. Punta Gualicho, Punta Walichu, Walichu tip ou Cuevas Gualicho: situado a nove quilômetros de El Calafate, consiste em uma diversidade de cavernas ao longo das margens do Rio Argentino. O local é arqueológico e histórico, uma vez que abriga pinturas rupestres de autoria dos primeiros homens que habitaram aquele lugar, na longínqua Era Glaciar. A visitação acompanhada por um guia especializado é uma excelente pedida.

4. Estância Cristina: localizada ao ponto mais extremo do Canal Cristina, a estância é uma construção familiar de 1914 erguida estrategicamente em um vale glaciar e pode ser acessada somente de barco, navegando pelo Lago Argentino. A área equivale a trinta campos de futebol de um cenário exclusivo e privilegiado em meio à Patagônia.

5. Glacial Upsala: as geleiras são, definitivamente, o ponto mais forte de El Calafate. A Upsala possui quarenta metros de altura e cinquenta e quatro quilômetros, cobrindo uma a impressionante extensão de setecentos e sessenta e cinco metros quadrados, o que rendeu o ponto de terceiro maior glacial da América Latina.

O Clube Candeias dispõe de inúmeras vantagens aos associados, entre elas uma plataforma de reservas online e um programa de recompensas em que, cada R$1,00 gasto em hospedagens na rede integrada é convertido em um ponto para utilizar em reservas nas unidades próprias.

Mais informações em https://www.clubecandeias.com/

Website: https://www.clubecandeias.com/

Artigo de