Portais de casamento apoiam luta contra o casamento infantil

São Paulo 2/10/2020 –

Pandemia pode ter feito com que o número de casamentos infantis crescesse nas partes mais desfavorecidas do mundo

A próxima semana é um momento especial para os mais jovens: além do Dia das Crianças no dia 12 de outubro, ONGs pelo mundo inteiro chamam a atenção também para o dia 11, Dia Internacional da Menina, dando visibilidade à luta contra o casamento infantil. Unindo-se à causa, The Knot Worldwide, grupo de Casamentos.com.br e líder mundial no setor de casamentos, colabora há anos com a VOW, uma ONG americana que busca erradicar o casamento infantil antes de 2030. 

Nos EUA, o casamento infantil ainda ocorre em alguns estados. Na América Latina, os números também são altos. No entanto, os continentes onde o casamento infantil tem maior incidência são África e em países asiáticos como a Índia. Embora pareça uma realidade distante das grandes urbes de maior poder aquisitivo no Brasil, tal prática segue ocorrendo no País. 

Em Casamentos.com.br, todos os anos milhares de casais organizam seu casamento. A motivação da grande maioria dos usuários é o amor, o desejo de constituir uma família e de dar um passo adiante em sua relação, sempre contanto com a vontade de ambos em sua maioridade civil. Devido à crise da COVID-19, o número de enlaces foi reduzido em 2020. Mas, paradoxalmente, a pandemia pode ter feito com que o número de casamentos infantis crescesse nas partes mais desfavorecidas do mundo.  

Segundo dados da Unicef e da VOW, cerca de 12 milhões de meninas são forçadas a casar contra a sua vontade a cada ano: uma a cada três segundos. As ONGs advertem que a prática é uma violação aos direitos humanos e tem graves consequências. Muitas vezes, as meninas são expostas à violência, abuso e relacionamentos forçados que podem levar a uma gravidez precoce e arriscada. Além disso, elas perdem a oportunidade de um futuro diferente e podem desenvolver problemas físicos, psicológicos e emocionais.

Diante dessa situação, The Knot Worldwide, Casamentos.com.br e os demais sites do grupo, como principais atores no setor de casamentos, sentem que deveriam se juntar à luta para dar visibilidade ao problema e ajudar a abolir tal violação dos direitos humanos. 

Em Casamentos.com.br, só podemos compreender casamentos por amor e com o consentimento de ambos os membros do casal. O direito de decidir é algo que todos os seres humanos devem ter. Se são menores de idade, a sociedade deve garantir sua proteção. E quando chegar a idade e a hora, se ela quiser casar, ela pode fazê-lo por amor e com quem ela decidir“, comenta Nina Pérez, CEO de Casamentos.com.br. 

Acreditamos que o dia do casamento deve ser um dos dias mais felizes da sua vida. Com quem você se casa e como você se casa é uma escolha pessoal, e nós capacitamos os casais para organizar seus casamentos de uma maneira personalizada para eles“, explica Dhanusha Sivajee, diretora de marketing do grupo The Knot Worldwide. “Todos os anos, milhões de noivos se casam ao redor do mundo, e a indústria de casamentos os ajuda a celebrar esse evento tão feliz. Mas todos os anos, há também 12 milhões de meninas que se casam contra sua vontade antes de completarem 18 anos ou atingirem a maioridade. A experiência delas é muito diferente. O casamento infantil não é uma decisão que uma menina possa tomar. Outros decidem por ela e lhe tiram o direito de escolher quando, com quem e como ela quer se casar”, salienta.

Sobre a conscientização da gravidade dos danos gerados pelos casamentos infantis, Dhanusha defende a importância do apoio do setor nupcial nessa luta: 

“O casamento infantil é um problema mundial. Como uma marca líder no planejamento de casamentos para casais e profissionais do setor nupcial, nossa equipe de The Knot Worldwide fornece a maior plataforma para difundir a conscientização e fomentar uma mudança real sobre essa importante questão global. Estamos entusiasmados em continuar nossa parceria com a VOW e em apoiar sua missão de acabar com o casamento infantil até 2030”, explica a diretora.

Em todo o mundo, há diversas organizações que lutam pela causa e com as quais é possível colaborar. A maioria baseia seus projetos na promoção da educação dessas meninas, dando continuidade à sua formação. Dessa forma, estima-se que o número de casamentos de crianças será significativamente reduzido. A VOW, por exemplo, é uma ONG que opera globalmente e para a qual podem ser feitas contribuições de qualquer país. Agora, mais do que nunca, o mundo passa por um momento delicado e a conscientização é crucial para o combate à violação dos direitos de muitas meninas que não têm as mesmas oportunidades que outras.

Website: http://www.casamentos.com.br

Artigo de