Atividades de limpeza e segurança são essenciais no combate ao coronavírus

Florianópolis 2/10/2020 – Uma equipe especializada reflete em serviços prestados com mais qualidade e excelência

Contratação de especialistas é fundamental para evitar a disseminação incontrolável do vírus

As atividades de asseio, conservação e segurança privada são imprescindíveis para a sociedade. Em meio à pandemia do coronavírus, os ofícios desempenhados pelos profissionais da limpeza e segurança mostram-se cada vez mais importantes para o funcionamento dos hospitais, laboratórios, supermercados, farmácias, empresas, entre outros serviços caracterizados como fundamentais.

Em tempos de incerteza cresce a importância de quem faz o essencial. A pandemia impôs uma nova realidade a todos, em um curto espaço de tempo. A necessidade imediata de adaptação demandou de diversos setores, profissionais especializados para lidar com os cenários estabelecidos pela disseminação massiva do vírus.

A limpeza profissional, por exemplo, é um dos aliados mais importantes do país para evitar que haja acelerada propagação do vírus, impedindo, assim, o crescimento descontrolado da curva de contaminados pela Covid-19. Com a pandemia, a necessidade de higienização para evitar novas contaminações ficou ainda mais evidente, dentro e fora do ambiente hospitalar. São profissionais que atuam na linha de frente, muitas vezes de forma silenciosa, mas vitais para a prevenção ao novo coronavírus.

“Mais do que nunca, limpeza e saúde são fatores indissociáveis. O trabalho deve ser executado por empresas especializadas em asseio e conservação, com profissionais treinados a higienizar todos os tipos de ambientes, realizando desde limpezas diárias de escritórios, até higienizações mais complexas, como em ambulâncias ou hospitais. Os equipamentos, tecnologias e produtos utilizados pelas empresas profissionais são diferentes dos domésticos, o que garante maior eficiência no combate ao coronavírus”, destaca o presidente do SEAC-SC, Avelino Lombardi.

A segurança privada também está sendo imprescindível para conter o avanço e disseminação do vírus. O controle de acesso e a manutenção da ordem e distanciamento social passaram a fazer parte da jornada diária dos vigilantes que são preparados para proteger os usuários dos serviços. Além disso, as medidas garantem a segurança dos próprios trabalhadores locais. Todos são orientados para a utilização e cobrança quanto aos equipamentos de proteção Individual, o que diminui a principal maneira de transmissão do vírus: por contato próximo de pessoa a pessoa.

“É importante destacar que todo esse trabalho só resulta em sucesso com apoio e atenção dos frequentadores. É fundamental que todos se atenham às instruções repassadas pelas autoridades de saúde e segurança, como o uso de máscaras e álcool em gel, além de não sair de casa em caso de apresentação dos sintomas”, exalta o presidente do Sindesp-SC, Dilmo Wanderley Berger.

Uma equipe especializada reflete em serviços prestados com mais qualidade e excelência. Cerca de 100 mil trabalhadores no estado e mais de 15 milhões no Brasil compõem o setor de terceirização. São profissionais treinados que fazem a diferença em seus postos de trabalho e contribuem para a batalha que a sociedade trava diante das dificuldade impostas pelos tempos atuais.

Com o intuito de alertar para a importância da contratação de profissionais preparados para o enfrentamento dos contratempos que o coronavírus impôs à sociedade, o Instituto Catarinense de Educação Profissional (ICAEPS), e seus instituidores: Sindicato das Empresas de Asseio, Conservação e Serviços Terceirizados de SC (SEAC-SC), Sindicato das Empresas de Segurança Privada de SC (Sindesp-SC) e Federação dos Vigilantes e Empregados em Empresas de Segurança e Vigilância, Prestadoras de Serviço, Asseio e Conservação e de Transporte de Valores de Santa Catarina (FEVASC) se uniram para lançar a Campanha “Terceirização – Chame os Especialistas”.

“Somente com parcerias estratégicas com as empresas terceirizadas, os gestores podem voltar o foco de sua organização para a atividade-fim, deixando áreas como limpeza e segurança com especialistas que executarão o serviço de forma impecável. A terceirização é a melhor estratégia para o resgate do crescimento e a manutenção da competitividade”, completa o presidente do ICAEPS, Evandro Fortunato Linhares.

Website: http://www.icaeps.com.br

Artigo de