Dia Nacional de Adotar um Animal será comemorado pelo 20º ano consecutivo

São Paulo – SP 1/10/2020 – O Dia Nacional de Adotar um Animal é um convite para que aconteça um amplo debate, na tentativa de trocar o problema do abandono pela oportunidade da adoção.

Vinte anos se passaram, esta ideia se multiplicou e, hoje, existem inúmeras campanhas educativas que também se intitulam como Dia Nacional,

No dia 4 de outubro de 2000 foi comemorado o primeiro Dia Nacional de Adotar um Animal, criado visando prestar uma homenagem concreta a São Francisco de Assis, o verdadeiro protetor dos animais. “Vinte anos se passaram, esta ideia se multiplicou e, hoje, existem inúmeras campanhas educativas que também se intitulam como Dia Nacional, provando que uma boa ideia, com as bênçãos deste Santo, permitiu fortalecer a corrente do bem”, salienta Vininha F. Carvalho, idealizadora desta iniciativa e editora da Revista Ecotour News (www.revistaecotour.news).

O Dia Nacional de Adotar um Animal é um convite para que aconteça um amplo debate, na tentativa de trocar o problema do abandono pela oportunidade da adoção responsável.

Cerca de 53% dos domicílios brasileiros contam com cães ou gatos. Dentro desse percentual, 44% são habitados por cães e 21% por gatos. Há uma média de 1,72 cães e 2,01 gatos por lares brasileiros. Os gatos, em geral, são os pets de entrada (o primeiro contato de pessoas com os animais de companhia) e contam com um crescimento três vezes maior do que os cães dentro do Brasil, afirma Leonardo Brandão, coordenador da Comissão de Animais de Companhia do Sindan.

Os vira-latas ou Sem Raça Definida (SRD) são a grande maioria dos animais de companhia brasileiros. Entre os cães, 42% são vira-latas. Cerca de 70% daqueles com raça definida são de pequeno porte. As raças favoritas dos brasileiros são, respectivamente, pinscher, poodle e shitzu. Entre os gatos, 65% são sem raça definida. Entre aqueles com raça, os siamês são predominantes.

A população de pequenos animais, que vivem e sobrevivem, em relação direta com as condições do meio ocupado pelo ser humano, não podem continuar sendo abandonados.

Segundo Vininha F. Carvalho, – “esta situação requer a urgência para unir esforços da sociedade, visando obter o controle de natalidade, enfocando a necessidade de orientar a população sobre a importância da posse responsável dos animais de estimação”.

Na causa dos animais não existem vencedores, mas voluntários, ou seja, pessoas bem intencionadas e capazes de convencer seus semelhantes a serem mais sensíveis e unidos em prol do direito dos animais.

“Nesta 20ª edição do Dia Nacional de Adotar um Animal é tempo de refletir sobre todas as conquistas que os animais conseguiram obter neste período, embora ainda exista um longo caminho a ser percorrido para que sejam atingidos os princípios e valores pregados por São Francisco de Assis”, conclui Vininha F. Carvalho.

Website: https://www.revistaecotour.news

Artigo de