Jovens aproveitam a quarentena para colocar projetos em prática

Minas Gerais 9/9/2020 – Realizar um sonho e empreender, seja em um negócio próprio ou escrevendo um livro, como foi o meu caso, é extremamente gratificante.

No Brasil, quase 11 milhões de jovens entre 15 a 29 anos não estão no mercado de trabalho e nem estudando ou se qualificando, de acordo pesquisa realizada pelo IBGE. Outro dado alarmante percebido é que, no primeiro semestre de 2020, a taxa de desemprego entre os jovens atingiu 27,1% (IBGE).

Muitos jovens estão buscando um emprego formal, mas empreender pode ser uma boa opção. Aproveitar o período da quarentena, de isolamento e menor demanda das universidades, pode ser o melhor momento para concretizar planos antigos. Seja um curso de capacitação, estudar outro idioma, ou mesmo investir em um negócio próprio ou em sonho antigo. Foi o caso de Laura Reggiani, 19 anos, estudante de letras da UFMG que sempre desejou ser escritora.

Laura começou a escrever seu livro, Safira de Prata, enquanto estava participando de um intercâmbio na Alemanha, em 2019. Voltando ao Brasil e com muitas atividades da universidade, acabou deixando seu sonho de lado.

Foi quando veio a pandemia e ela se debruçou sobre seus rascunhos, contatou escritoras betas que lhe ajudaram na revisão e análise  da história e, durante a quarentena, conseguiu realizar seu maior sonho: escrever seu primeiro livro. Safira de Prata hoje está disponível na versão Kindle e já está avaliado pela grande maioria dos leitores da Amazon com nota máxima.

E Laura já vem colhendo frutos desta empreitada. Com o aumento de leitores nesta quarentena, seu livro já foi lido por quase mil pessoas na plataforma. Apoiada por estes resultados, ela já se prepara para lançar o 2º livro, Diamante Dourado, previsto para final de setembro.

Lien Mendes, coach de carreira e desenvolvimento humano, fala sobre a dificuldade dos jovens de hoje para concretizarem planos e metas. “Geralmente o jovem sofre influência das pessoas ao seu redor e das expectativas que os pais possuem sobre o futuro profissional deles, então acabam adotando metas e abraçando sonhos que em grande parte das vezes são de outras pessoas”.

Ela orienta que o melhor caminho é desenvolver a auto liderança que permitirá entender quem eles são, o que são capazes de fazer, para onde querem ir e quais os seus objetivos para, então, assumir o protagonismo de suas vidas e carreiras e desenvolver a capacidade de executar suas ideias.

“Investir este tempo em um curso para melhorar sua qualificação ou empreender buscando a realização de um sonho é uma boa saída. O que não pode é ficar parado esperando a pandemia passar”, complementa Lien Mendes. 

Como dizia um velho provérbio chinês, “se lhe derem um limão, faça uma limonada”. É exatamente isto que Laura vem fazendo nesta quarentena e que pode servir de exemplo para vários jovens.

 

Um pouco sobre Laura Reggiani

Laura Reggiani tem 19 anos, nasceu no interior de Minas Gerais, num aglomerado industrial conhecido como Vale do Aço, mas atualmente vive na capital do estado, onde estuda Letras na UFMG. Antes disso, ela morou fora do país por um ano, em Niedersachsen, na Alemanha. Começou a escrever muito cedo, tendo um apreço especial por qualquer papel em branco que encontrasse na casa das tias. Agendas e diários, especificamente, tornaram-se essenciais ao longo da sua infância e adolescência.

Laura também sempre gostou de ler, desde C.S. Lewis até Aristóteles, de Rupi Kaur a Agatha Christie, de Leigh Bardugo a Rick Riordan. Livros como a saga Trono de Vidro, O Senhor dos Anéis, As Crônicas de Nárnia, Percy Jackson, Harry Potter e Game of Thrones ocupam sua estante desde que se entende por gente. Quando não está escrevendo, reescrevendo ou revisando, Laura pode ser encontrada lendo.

Safira de Prata é seu primeiro livro completo publicado.

Website: https://www.laureggiani.com/

Artigo de