Webinar: Nordeste apresenta queda na média de mortes de Covid-19

Aracaju/SE 8/9/2020 – O aumento da circulação de pessoas motivados pela reabertura de segmentos do comércio podem levar a interpretações errôneas de que não existe mais perigo.

O Nordeste apresenta desaceleração de 19% na média móvel de mortes de Covid-19, de acordo com consórcio de imprensa que reúne os dados das secretarias de saúde dos estados. Esse percentual é mensurado com base na média registrada nos últimos 7 dias. Com uma queda de 40%, Sergipe é o segundo estado da região com maior redução. Apesar desse resultado, especialistas alertam que ainda é preciso cautela.

“Em Sergipe estamos vivenciando uma redução importante no número de casos diários confirmados de Covid-19, assim como uma redução no número de óbitos.  Entretanto, o estado nunca apresentou uma grande adesão as medidas de isolamento social, o que pode ter contribuído para alcançar quase 2 mil óbitos pela doença”, explica a médica Marta Simone Souza, gerente da S.O.S. Vida (SE), que vai discutir sobre esse novo contexto da doença durante o webinar “O cenário da saúde hoje”, promovido pela S.O.S. Vida na quarta-feira, 9, às 20 horas. O evento terá a participação dos médicos Leonardo Baumworcel, diretor técnico do Hospital São Lucas (SE) e Guilherme Espírito Santo, superintendente assistencial da Rede Primavera de Saúde (SE).

Retomada – Sergipe vive um momento de retomada da economia, contudo isso não deve representar o relaxamento das medidas de prevenção.

“O aumento da circulação de pessoas motivados pela reabertura de segmentos do comércio por conta de decretos estaduais e municipais podem levar a interpretações errôneas de que não existe mais o perigo. Esse não é o momento de reduzir a vigilância, já que há um risco de uma nova onda de infecção, o que implicaria em ter que fechar novamente”, complemente a médica Marta Simone.

Para ela, as instituições de saúde têm papel crucial nesse cenário, fomentando a discussão sobre o tema e reforçando os protocolos de segurança para evitar novos contágios. “Nas unidades de cuidados de saúde, seja hospitalar, ambulatorial ou domiciliar, é importante a manutenção de medidas protetivas e preventivas de contaminação, assim como o cuidado com os pacientes que desenvolve as formas moderadas e graves da doença.  A atenção domiciliar certamente continuará recebendo ainda pacientes para a reabilitação pós-covid por conta dos acometimentos respiratórios causados pelo vírus e pela perda da capacidade motora provocada pela imobilidade durante a internação”, pontua.

O superintendente assistencial da Rede Primavera de Saúde, o médico Guilherme Espírito Santo, também defende que o setor de saúde pode apoiar a população nesse novo desafio de manter os cuidados. “A pandemia nos colocou na linha de frente contra um inimigo desconhecido. Foi necessário desenvolver um modelo de tomada de decisão ágil, com análise preditiva do cenário, comunicação contínua e aprendizado cíclico. A intensidade do momento produziu transformações que ainda são difíceis de avaliar. Agora, com a retomada das atividades, vem o desafio de sustentar os aprendizados e apoiar a sociedade no caminho do novo normal”, explica o médico.

O webinar acontecerá na quarta-feira, 9 de setembro, às 20h, e será transmitido ao vivo nos canais da S.O.S. Vida no YouTube e Facebook. O debate será moderado por Fernanda Gama, gerente de relacionamento com o mercado da S.O.S. Vida (BA).

Website: http://sosvida.com.br

Artigo de