UnitedHealth Group Brasil assina pacto pelo fim da violência contra mulheres

8/9/2020 –

Com 75% de sua força de trabalho feminina, grupo de saúde se junta à iniciativa alinhada com os Princípios de Empoderamento das Mulheres, da ONU

Engajar líderes do setor privado e garantir o compromisso voluntário com o fim da violência contra mulheres e meninas. Essa é a proposta da Coalizão Empresarial pelo Fim da Violência contra as Mulheres. A importância de iniciativas como essa ficou ainda mais evidente no contexto da pandemia. Em abril, no auge das recomendações de isolamento social, as denúncias de violência doméstica aumentaram 40% em relação ao mesmo mês do ano anterior, conforme aponta o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. A fim de reforçar seu compromisso com o enfrentamento à violência contra a mulher, o UnitedHealth Group Brasil, grupo de saúde com mais de 28 mil colaboradoras, acaba de assinar a adesão ao pacto proposto pela Avon e o Instituto Avon em parceria com a ONU Mulheres.

Este é o segundo ano da Coalizão. Em 2019, em seu lançamento, a Amil, uma das empresas integrantes do UnitedHealth Group Brasil, já havia se juntado ao movimento. A companhia engloba também o grupo médico-hospitalar Americas Serviços Médicos, representando uma força de trabalho 75% feminina. Hoje, a iniciativa colaborativa conta com mais de 120 instituições e atua alinhada com os Princípios de Empoderamento das Mulheres, da ONU Mulheres e do Pacto Global, contribuindo com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. “A violência, em qualquer forma, é algo intolerável. Essa adesão busca estimular que as mulheres e os homens da nossa empresa não se silenciem diante de uma situação de violência, em benefício de toda a sociedade. Devemos fortalecer o direito de equidade das mulheres a partir da atualidade, estimulando que todos pensem a respeito e mudem seu comportamento hoje, de forma a deixar um legado para que as próximas gerações não aceitem, nem propaguem, ideais sexistas. Esse é o caminho para uma sociedade mais plural, justa e inclusiva”, afirma Graciema Bertoletti, diretora de Novos Negócios e Parcerias da Amil e sponsor do “Como Somos”, grupo de diálogo do UnitedHealth Group Brasil que debate a equidade de gêneros.

Internamente, a empresa lançou este mês a campanha ‘Conversa Amiga’, que busca estabelecer um canal de diálogo franco e contínuo sobre a violência contra a mulher e sobre a responsabilidade de cada um no combate a esse tipo de agressão. Além de promover encontros virtuais de debate sobre o tema, o UnitedHealth Group Brasil  oferece, ainda, um Programa de Apoio ao Colaborador (PAC) que funciona por telefone 24 horas por dia, 7 dias por semana. Nele, as colaboradoras contam com informações e aconselhamento psicológico sobre como lidar com situações de violência. Também mantem telefone e e-mail de compliance para denúncias de condutas inapropriadas na empresa, com sigilo garantido. Outro canal de suporte oferecido é o Amil Ligue Saúde, que oferece suporte psicológico por telemedicina, além das unidades Amil Espaço Saúde, para atendimento presencial.

“Ampliar o diálogo é fundamental para auxiliar as pessoas a identificarem situações de abuso e se sentirem confiantes a pedir ou oferecer ajuda. A agressão pode ser física, psicológica, moral, sexual ou patrimonial. Ela geralmente é praticada por um membro da família que vive com a vítima e apresenta um comportamento agressivo. Combater a violência contra a mulher é responsabilidade de todos. Nossas colaboradoras e clientes podem estar sendo vítimas da violência neste exato momento. Aderir à Coalizão e promover essa campanha são ações necessárias e coerentes com a nossa cultura”, ressalta Esabela Cruz, gerente de Inclusão e Diversidade do UnitedHealth Group Brasil.

Website: http://www.amil.com.br

Artigo de