Os cuidados essenciais que os pais de primeira viagem precisam saber

Rua Padre Eustáquio, 2936 – Belo Horizonte MG. CEP: 30720-100 8/9/2020 – A Boutique Baby tem tudo o que seu bebê merece!

Quem já teve filho já tem um costume melhor e sabe alguns cuidados importantes que são necessários. Mas e quem nunca teve? Conhecer e praticar alguns cuidados essenciais é importante para a saúde física e mental dos bebês.

Mais de 392 mil bebês nascem todos os anos ao redor do mundo conforme dados da Unicef. Boa parte deles é o primeiro filho de um casal e todos que já são pais sabem que a primeira gestação é a que oferece mais desafios e aprendizados.

Mesmo que a gravidez seja uma condição relacionada diretamente ao corpo da mulher, a experiência é compartilhada com o papai da criança que está por vir. No entanto, as maneiras de vivenciar esse processo são distintas para os dois.

Normalmente, o papai de primeira viagem sente mais nervoso do que a própria mamãe nesse período. Isso ocorre pelo fato de ele não saber como se comportar nesse momento tão único e, ao mesmo tempo, tão sensível na vida do casal.

O nervosismo não deve ser visto como negativo, porque indica que o futuro papai consegue enxergar a importância do papel e está com medo de não conseguir executá-lo corretamente.

Na maioria das vezes, esse nervosismo vem acompanhado de interesse, cuidado e atenção. Tais fatores são fundamentais para que esse momento da vida seja prazeroso e tranquilo tanto para o casal, quanto para o bebê.

Além disso, a figura paterna durante a gestação e durante o processo de criação tem sido cada vez mais presente e isso tem possibilitado um desenvolvimento emocional e psíquico saudável para a criança.

Outro ponto extremamente fundamental é o estabelecimento de vínculos afetivos entre pai e filho. Em tempos antigos, isso não era valorizado, mas hoje em dia, felizmente, fazem parte da vida da maioria das famílias.

Pensando nesse processo tão importante para os papais de primeira viagem, para a mamãe e o bebê, foram separados abaixo alguns cuidados necessários para tornar esse processo ainda mais especial e marcante.

Lembrando que cada pessoa vive uma realidade e que não existe uma fórmula mágica para fazerem as coisas darem certo. Contudo, existem alguns cuidados que podem ajudar nesse caminho tão delicado e singular. Vale a pena acompanhar:

1. Compreender a importância da figura paterna
Como mencionado, de forma rasa, acima, por muitos anos, a figura paterna não era valorizada para o desenvolvimento de uma criança. Os estudiosos da psique humana enfatizavam a importância materna para a criança e deixavam o pai como segundo plano.

Em contrapartida, atualmente, existem diferentes estudos e artigos científicos que comprovam a relevância da figura do pai para o recém-nascido. Pensando nisso, entender a importância do papel como pai é o primeiro cuidado a ser tomado assim que se sabe que, em breve, tornar-se-á um.

Quando o bebê está sendo gerado, é relevante estar pronto para assumir o papel de coadjuvante. Nesse período, não terá muito o que fazer a não ser, ser auxiliar da gestante, dando todo suporte e apoio que ela precisa ao longo da gestação.

Porém, quando o bebê nasce, o papel paternal começa a ganhar mais destaque. Além de ajudar nas tarefas, a presença ganha impacto no desenvolvimento e, claro, na vida adulta da criança também. Todo o tempo que passar com o bebê é valioso e criará laços entre o filho e o pai.
Nos primeiros meses, pode parecer que isso não seja uma realidade. Calma, o bebê ainda não se vê como parte do mundo. Ele ainda se vê como parte da mãe e é como se não existe mais ninguém além deles. Por isso, é preciso paciência até que o pai se torne referência para a criança fora desse eixo.

Todavia, isso não é difícil. O filho começa a identificar que ele é um ser independente e único e, com o papai presente em casa, a noção de mundo do bebê dá-se início de maneira feliz, consciente e mais segura.

Há distintas pesquisas que comprovam que as crianças que possuem pais envolvidos durante a sua criação tendem a ser mais confiantes e seguras. Isso ajuda, de forma direta, na sua integração na sociedade e até mesmo no âmbito escolar.

Ao passo que ficam mais velhas, tendem a se tornarem adultos com melhores vínculos sociais e facilidade em se conectar com as pessoas. Além disso, uma pesquisa da Associação Americana de Psicologia comprova que as memórias boas com o pai ajudam um adulto a enfrentar estresses do cotidiano.

Dessa maneira, com tantas comprovações científicas e estudos, é possível afirmar que reconhecer a importância do homem durante o nascimento do bebê é um dos cuidados mais importantes nesse momento do estabelecimento da saúde mental dos filhos.

Portanto, sabendo disso, de tantas consequências sérias, boas, amplas e que podem ser percebidas até na vida adulta, não há motivos para não investir em uma boa relação com o filho desde a gestação. Por isso, fazer carinho, conversar é uma ótima forma de mostrar que está sempre presente.

2. Conhecer as fases da gestação
Para os papais de primeira viagem, um dos cuidados principais e essenciais é se informar sobre a gestação para saber se comportar diante da situação. Pensando nisso é interessante fazer pesquisas, ler livros e acompanhar a mulher em suas consultas.

Em caso de dúvidas, é interessante buscar ajuda médica, ninguém melhor do que ele para sanar todas as questões dos futuros papais. Isso é ótimo, porque auxilia a entender os sentimentos e dores da parceira.

3. Respeitar a variação de humor durante a gestação
Os papais de primeira viagem precisam saber que a mulher gestante está sujeita a variação repentina de humor já que os hormônios estão passando por variação intensa.

No entanto, o cuidado, nesse momento, é o respeito e calma. Entender que isso não é intrínseco da personalidade da mãe e, sim, um processo em que o corpo está passando. Por isso, ter companheirismo e respeito com a parceira é o ideal a ser feito.

4. Oferecer todo suporte para a mamãe
Durante a gestação e durante os primeiros momentos do nascimento do bebê, como dito, é normal que o bebê fique mais com a mãe. Sendo assim, é bom que os papais ofereçam todo o suporte necessário, sendo prestativos e presentes.

Ainda na gestação, quando os pés ficam inchados e a barriga muito grande, algumas coisas são mais difíceis de realizar. A ajuda paterna é essencial e mostra muito do pai que o homem em breve se tornará.

Esses cuidados devem se manter no pós-parto e durante toda a vida da criança, até porque é uma vida e não algo temporário. Então, é necessária preparação para conhecer a melhor versão de si e oferecer de forma genuína.

5. Conhecer os cuidados essenciais do bebê
Saber os cuidados do bebê é muito importante para ser independente e poder ficar sozinho com ele quando for necessário. Por isso, saber trocar fralda e saber segurá-lo da maneira correta são cuidados que todo papai de primeira viagem deve se preocupar.

Além disso, é importante saber e aprender tudo sobre a alimentação do bebê além do leite materno para garantir uma dieta saudável e nutritiva. Saber dar banho, cantarolar musiquinhas ou contar historinhas, brinquedos que ele gosta e vestir com roupas como as da Boutique Baby são cuidados essenciais para todos os bebês.

6. Auxiliar a mamãe nas responsabilidades noturnas
Depois de compreender os cuidados essenciais do bebê, é importante entender que é necessária disposição para não realizar tais ações somente durante o dia, como também ao longo da noite.

Mesmo que o pai trabalhe todo dia, é preciso se lembrar que a parceira precisa da ajuda. Principalmente, quando o filho de ambos acorda chorando na madrugada.

É importante preparação, porque nos primeiros dias essa é uma das coisas que mais acontecem com os recém-nascidos e, consequentemente, com a vida dos papais de primeira viagem.

Por isso, é importante auxiliar a mamãe durante as responsabilidades noturnas. É um dos cuidados que as mães mais valorizam nos pais, porque, normalmente, nesse momento, elas têm um sentimento de solidão e impotência com o bebê chorando.

Sendo assim, enquanto a mãe está amamentando, é possível agilizar outras atividades como, por exemplo, juntar todos os itens necessários para trocar a fralda do bebê.

É importante apoiar a parceira mesmo quando não exista nada a ser feito. E, quando o filho já estiver mamando em mamadeira, é possível revezar a tarefa com o parceiro.

7. Flexibilidade
A adoção de uma rotina rígida demais é um cuidado muito importante para os papais de primeira viagem. Ser pai pela primeira vez requer cuidados e é uma mudança significativa na vida do casal. No entanto, não há a necessidade de rigor excessivo.

É preciso flexibilidade e algumas mudanças quando as coisas não estiverem funcionando. Não existe uma fórmula mágica e eficaz para todos. Por isso, há determinadas coisas que funcionam para algumas famílias e para outras não.

Pensando nisso, de acordo com a realidade de cada um, é interessante a adoção de regras, costumes e rotinas que funcionem e que não sejam rígidas demais para que o nascimento de um filho não seja um fardo.

Esse período é muito importante e especial para os papais de primeira viagem e deve ser o mais tranquilo, prazeroso e agradável possível por mais que haja dificuldades. Logo, quanto mais flexível e tranquilo o casal for, mais incrível a experiência será.

Website: https://boutiquebaby.com.br/

Artigo de

Lucas Torres