Quando nascem as estrelas

“Será que estamos preparados para ve-lás brilhar?”

 

foto quadro Van Gogh
Van Gogh – Noite Estrelada

Faço um Convite, antes da leitura clique no link abaixo e leia com esta trilha sonora especial e terá uma experiência única!

 

Hoje, eu queria poder falar dos nobres batuques e dos sons que ecoam diretamente dos terreiros lá de Pirapora do Bom Jesus e de nosso samba rural. Mas eu não consegui escrever sobre, aí reflete sobre muitas coisas e decidi falar sobre as estrelas.

Alguém além dos cientistas já observou com carinho para elas? Perceberam que elas que nos guiam, nos fazem tomar decisões e derramam sabedoria? Nunca imaginamos que poderíamos estar presos, sensíveis, frágeis, apenas observando a beleza do céu.
Profunda como o Quadro Noite Estrelada de Van Gogh ou como ouvir um clássico Jazz de Nat king Cole as observando.

Aquela imensidão de cores e nuances emoldurada de estrelas, uma imagem profunda que nos invade a mente com a extrema capacidade de nos fazer sonhar. A Estrela é um substantivo feminino que tem sua singularidade. No dicionário, ela possui diversos significados mas poeticamente falando eu prefiro a definir como um Corpo Celeste que produz e emite energia e luz.

Luz suficiente para iluminar a alma dos poetas por ai a fora. Imagine quantos momentos foram eternizados com seu brilho?
Romances e aventuras eternizadas? Mística brilhante e silenciosa, ela quem guia o navegante para chegar ao seu porto seguro.
Quem conduz a vida das pessoas através dos horóscopos ou que emoldura a conquista de seu time do coração.

Particularmente, eu as considero peça importante no quebra cabeça da vida humana, com este brilho impactante é capaz de revelar o desconhecido. De alta representatividade em histórias mil pelo mundo afora, ela em nosso universo representa muito mais do que uma conquista. Ela representa milhões de corações que pulsam e vibram para sua chegada.

Esta coluna é especial a todos os sambistas ou não que perderam essa batalha contra a Pandemia e demais doenças.

Trago com carinho este texto mais curto, porém em homenagem a estes milhões de corações que batem mais forte após outros que se silenciaram e nos deixaram aqui com saudades.

“Cada partida é uma Biblioteca de Cultura que fecha as portas e os céus que ganham uma nova estrela”

Axé!

Diney Isidoro