Leandro de Itaquera apresenta seu enredo para o Carnaval 2021

Arte: divulgação

No ecoar dos tambores e no feitiço da Leandro – De Dahomé as terras da
encantaria – O cortejo da rainha Jeje e os segredos de Xelegbtá”.

O carnavalesco Amarildo de Mello desenvolverá o tema do carnaval 2021 da
escola de samba Leandro de Itaquera. Ele estará presente na agremiação pelo
segundo ano consecutivo.
O enredo, que foi divulgado no último dia 29, apresentará a importância do
ritual “Jeje”, ou seja, o culto dos voduns no Reino Dahometano.
A pura magia e encantaria africana remeterá a Rainha Agotime, que será a
personagem principal no desfile. As histórias que contava a respeito de seus
ancestrais e culto aos reis mortos, e, também, o segredo dos cultos de
Xelegbtá que guardava, a fizeram ficar conhecida no reino de Dahomé.
A rainha era a segunda esposa do rei Agongolo, a qual tiveram o filho Guezo, e
Adandoza era o seu primogênito de seu marido. Antes de falecer, após consultar os
oráculos, o rei anunciou que o seu filho mais novo assumiria o reino e daria
continuidade a seus trabalhos, o que não ocorreu.
O seu enteado, Adandoza, assumiu o trono do rei como tutor de Quezo,
desconsiderando a ordem do pai. Devido ao fato de a rainha ter conhecimentos de
cultos, ele a manteve isolada , acusando a de feiticeira. Depois a vendeu como
escrava, a qual foi trazida para o Brasil e desembarcou na Bahia.
Algum tempo depois, Agotime foi para São Luís (MA), onde fundou a “ Casa das
Minas”, em meados do século XIX, a qual era a missão que lhe foi revelada. O local é
um terreiro que mantém as tradições religiosas africanas de culto aos Voduns.
Agotime consegue se libertar da escravidão e sentar no trono do local que fundou,
retornando assim, o que nunca deveria ter deixado de ser, rainha. Em terras
brasileiras seu nome foi mudado: Maria , Mineira ( região da costa da mina, na África,
foi herdado) e Naê ( seu vodum), tornando-se assim, Maria Mineira Naê.
O objetivo da Leandro de Itaquera é valorizar as raízes africanas junto ao Brasil e
levar para a avenida toda a misteriosa e encantadora história.

Rita Lutfi