Na Raça! Escola de Samba Vai-Vai busca retorno ao Grupo Especial

Apostando na emoção, o Vai-Vai entrou na avenida disposto a lutar pelo retorno ao Grupo Especial.
Com uma comissão de frente “Mascarada” ela recordava as conquistas da escola em seus 90 anos.
Apesar de elegantes e com trajes desenvolvidos pelo estilista João Pimenta, a ala pecou no manuseio de lenços e de uma cadeira que os ajudava a apresentar a vitoriosa trajetória da escola.

Mas nada tirou o brilho das duas alas das Baianas divididas como guardiãs do casal de Mestre Sala & Porta Bandeira, Reginaldo Pingo e Paula Penteado que bailaram com maestria empunhando o pavilhão oficial da escola, uma grata surpresa!

Observando o módulo visual a escola ficou abaixo do esperado, com fantasias simples a escola ainda apresentou algumas alas com falta de acabamento.

As alegorias apresentadas também foram mais modestas, algo que nos pegou de surpresa ainda mais em uma data tão importante para história da escola, porém acreditamos que fora devido a atual realidade financeira da escola.

Pelo lado musical, a escola apresentou um samba melodioso e que remetia a saudade dos carnavais de outrora. A estreia de Luiz Philipe e Washington no carro de som fora tranquila e bem satisfatória, com Afonsinho BV fazendo os cacos.

E Mestre Tadeu ao lado do Maestro João Carlos Martins regeram a bateria Pegada de Macaco como uma sinfônica, elevando a temperatura das cheias arquibancadas que assim presenciaram este momento único, nos 90 anos de história da Preto e Branco do Bairro do Bexiga.
O Vai-Vai na raça vai ponto a ponto lutar para voltar ao Grupo Especial!

Artigo de

Diney Isidoro