Barroca Zona Sul abre o Carnaval de São Paulo e surpreende

Com imponência, a Barroca Zona Sul abriu os trabalhos para o Carnaval 2020. Cantando a saga de Tereza de Benguela, a escola da Zona Sul de São Paulo surpreendeu pelo conjunto da obra. Apesar da simplicidade de suas fantasias, elas se mostraram objetivas e capazes de claramente traduzir a intenção do enredo. Toda concepção plástica de suas alegorias e a cartela de cores introduzidas em seu enredo formaram uma sincronia interessante de se ver na passarela.  A comissão de frente representou o Nascimento de Tereza do ventre das Yabás e foi um dos pontos altos do desfile. Pixulé e sua ala musical, surpreendeu, pelo terceiro ano consecutivo.

 Uma salva de palmas para a beleza do primeiro casal de mestre sala e porta bandeira, Igor Sena e Lenita, que conduziram, com honra e graça, o pavilhão da Faculdade do Samba. Mesmo com alguns problemas na montagem da escola e uma pequena aceleração no final, a escola passou muito bem e deixou o seu recado.

Veja os principais momentos do desfile

Artigo de

Diney Isidoro